BragaFest.com – O melhor do entretenimento da Região

Wlad é condenado por xingar artistas de “vagabundos” | www.bragafest.com

Wlad é condenado por xingar artistas de “vagabundos”

Ex-deputado chegou a invocar imunidade parlamentar para não ser condenado, o que não foi aceito pela Justiça
Ex-parlamentar discursou contra iniciativa dos artistas e os chamou de “vagabundos da Lei Rouanet | Wilson Dias/Agência Brasil/Arquivo

O ex-deputado federal Wladimir Costa foi condenado por injúria e difamação em um processo movido pelas atrizes Glória Pires, Letícia Sabatella e Sônia Braga, além do ator Wagner Moura e do cantor Orlando Morais. A decisão foi anunciada na última segunda-feira (23).

As informações são da jornalista Bela Megale, do jornal O Globo, que afirma ainda que, na sentença, foi desconsiderado o argumento da defesa de Wlad de que ele estaria protegido por imunidade parlamentar.

A sentença estabeleceu pena de nove meses e nove dias de prisão em regime aberto, substituída por pena restritiva de direitos, que pode incluir pagamento de cesta básica e prestação de serviço comunitário.

Xingamentos

Os ataques de Wladimir Costa aos artistas começaram em julho de 2017. Na época deputado do Solidariedade (PA), ele criticou, em dois discursos, o lançamento de um site idealizado por diversos artistas brasileiros que cobravam que a Câmara dos Deputados aceitasse a denúncia criminal oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o então presidente Michel Temer.

Conhecido por ter tatuado o nome de Temer em seu ombro, ele disse que o site tinha o objetivo de “intimidar” parlamentares e chamou os artistas responsáveis pela iniciativa de “vagabundos da Lei Rouanet”, “bandidos”, “aproveitadores” e “assaltantes dos cofres públicos”.

Wlad não foi à audiência. Ele chegou a invocar imunidade parlamentar para não ser condenado, o que não foi aceito.

DOL

site7
site3
site8
site5
site1
LCSITEMAS
site13
site10
previous arrow
next arrow