BragaFest.com – O melhor do entretenimento da Região

Paraenses saem da capital para curtir a virada de ano | www.bragafest.com

Paraenses saem da capital para curtir a virada de ano

Como esperado, o movimento de saída da capital nesta sexta-feira, véspera de Réveillon, foi intenso, tanto nos terminais rodoviários, quanto na BR-316. Em todos os casos, a paciência teve de ser exercitada.
No terminal rodoviário, a expectativa era que 16 mil embarcassem somente ontem | RICARDO AMANAJÁS

No que depender da movimentação de passageiros registrada nesta sexta-feira (30) no Terminal Rodoviário de Belém e Ananindeua, as festas de Réveillon prometem ser agitadas em várias regiões e balneários do Estado. O fluxo de saída da capital rumo a outros municípios paraenses foi intenso durante toda a manhã. Já quem decidiu seguir viagem pela rodovia BR-316 enfrentou um trânsito tranquilo nas primeiras horas do dia.

No terminal rodoviário da capital, longas filas se formaram nos guichês de venda de passagens. Segundo a Sociedade Nacional Apoio Rodoviário Turístico (Sinart), empresa que administra o terminal de Belém, 16 mil pessoas deveriam embarcar para curtir a virada de ano fora da capital paraense somente ontem. A estimativa teve como base os dados do ano passado, que apontava ainda que 8 mil pessoas devem desembarcar na cidade.

A virada de ano pode ser com chuva no Pará. Leia a previsão!

Após alguns anos sem visitar os familiares em Mocajuba, Rayane Ribeiro, 25 anos, vai retornar ao município acompanhada das filhas e do namorado, para festejar a chegada do novo ano. “Dessa vez, o reencontro vai ser ainda mais especial, porque é a primeira vez que a minha filha mais nova está indo junto. Mesmo com a demora para conseguir embarcar, estamos muito animados para aproveitar ao máximo o momento”, disse.

Já no ponto de embarque para a Ilha de Mosqueiro, localizado na praça Araújo Martins, em São Brás, uma imensa fila também se formou desde cedo. A falta de ônibus gerou revolta e muitas reclamações dos usuários. “Estamos aqui sem nenhuma informação da linha. Não tem um fiscal, e muitos idosos estão esperando há mais de uma hora. É uma situação complicada, principalmente por estarmos às vésperas do ano novo”, reclamou a aposentada Sueli Martins, 74.

No terminal municipal de Ananindeua, o fluxo de pessoas também foi grande durante toda a manhã. Enquanto esperava o transporte para cidade de Boa Vista do Gurupi, localizada na divisa do Pará com o Maranhão, Vânia Ribeiro, contou que muita gente esperava desde cedo para embarcar. “Quando cheguei aqui já tinha muita gente, e toda hora está saindo ônibus. Acredito que esse movimento vai aumentar ainda mais com o passar das horas”, observou.

Segundo a Sinart, além de Mosqueiro, os destinos mais procurados para a virada de ano eram as cidades de Bragança, Marudá, Vigia e Curuçá. Fora do estado, as cidades de São Luís, Natal, Fortaleza, Recife e Rio de Janeiro, eram os destinos mais cobiçados.

Sobre a situação registrada em São Brás, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) informou que “ocorreu uma procura acima do esperado. Porém, passado o horário de pico, o serviço voltou a fluir normalmente”. O órgão, ressaltou ainda que determinou reforço operacional da frota para a ilha do Mosqueiro, com o objetivo de atender a demanda de usuários durante o Réveillon.

Lula, morte de famosos e Re-Pa: as previsões para 2023

BR

Na rodovia BR-316, o trânsito no sentido de saída de Belém não registrou grande movimento ou pontos críticos de engarrafamento durante a manhã. Ao longo da via, agentes do Departamento de Trânsito do Estado Pará (Detran/PA) também monitoravam os condutores que deixavam a cidade e orientavam cautela, principalmente nos trechos de desvios, por conta das obras do BRT – Metropolitano

DOL

site7
site3
site8
site5
site1
LCSITEMAS
site13
site10
previous arrow
next arrow