Logo Marca do Site BragaFest.com

Bragança, 7 de Abril de 2020

Contrate o bragafest 98437-0733

Braganca - PA, 7 de Abril de 2020 -- Publicado em: 21/03/2020 às 16:31:53

Restaurantes veem em delivery forma de continuar funcionando

Com fechamento do comrcio, entregas em domiclio so fortalecidas

Postado por: bragafest
 Foto: oliberal 
Restaurantes veem em delivery forma de continuar funcionando


Com o fechamento do comércio ou restrição ao funcionamento dos estabelecimentos comerciais em algumas cidades do país devido à pandemia do novo coronavírus, a opção para bares e restaurantes manterem pelo menos parte das operações é a entrega de comida (delivery).





Cuidados para receber



O aplicativo iFood criou a opção de ‘Entrega sem Contato’ que pode ser escolhida no momento de realização do pedido. Para que isso aconteça, os pagamentos deverão ser efetuados online, pelo app. Na sequência, o entregador responsável pela rota será avisado e terá acesso às orientações enviadas pelo cliente para que possa concluir a entrega sem interação. O chat entre entregadores e consumidores, já disponível anteriormente, pode ser utilizado ainda como ferramenta para combinar detalhes das entregas, passando a permitir o envio de fotos para facilitar a comunicação.



Pelo Uber Eats, nas instruções de entrega, o consumidor pode colocar a observação de que quer que a comida fique na porta ou na portaria, por exemplo. No caso da Rappi e da 99Food, é possível fazer a observação pelo chat.



Com pagamento feito pelo aplicativo e com essa observação, não será necessário manusear a máquina de pagamento e ter contato com o entregador.



A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) orienta os estabelecimentos comerciais a oferecer o pagamento on line sempre que possível. Caso o pagamento seja em dinheiro, o troco deve ser colocado dentro de um saquinho. E as maquininhas podem ser envelopadas com filme plástico a cada uso. No site da Abrasel, há um guia com informações sobre os cuidados para os restaurantes e entregadores.



Fundo para entregadores



A iFood informou que criou um fundo solidário no valor de R$ 1 milhão para pagar entregadores que comprovem estar com Covid-19. O entregador receberá do fundo um valor baseado na média dos seus repasses nos últimos 30 dias, proporcional aos 14 dias de quarentena. A 99Food passou a fornecer kits de prevenção (máscaras e álcool em gel) e orientações para entregas sem contato e também criou um fundo de suporte de US$ 10 milhões. A Uber Eats adotou medida semelhante, oferecendo auxílio de 14 dias para entregadores diagnosticados com Covid-19.



Apoio dos clientes



Para tentar contornar a crise, o restaurante está apostando na venda de créditos antecipados. O cliente paga um preço agora e tem direito a consumir um valor mais generoso ao retirar a refeição em maio ou junho, quando a proprietária espera que a situação tenha voltado ao normal. A ideia é baseada em uma experiência semelhante promovida por um aplicativo em São Francisco, nos Estados Unidos, para dar apoio a empreendimentos em dificuldades. “Nós temos uma clientela bem fiel. A gente colocou essa campanha no final da tarde de quinta-feira e temos recebido bastante contatos desde então”, diz.



A situação é um pouco melhor na rede de franquias Mr. Fit. Segundo a proprietária, Camila Miglhorini, os pedidos de entrega, que representam 50% no faturamento das 134 lojas espalhadas pelo país ficou estável na primeira semana de restrições ao comércio e serviços. “A gente acredita que nós próximos dias vai ter um aumento, porque as pessoas vão estar trabalhando de casa, elas não vão ter tempo de ficar cozinhando”, estima sobre o crescimento que, acredita, pode chegar a 40%.



Investimento em segurança



Com o objetivo de atrair clientes, Camila explica que a franquia tem investido em ações para que os consumidores se sintam seguros, como a entrega sem contato físico, disponível em alguns aplicativos. “O cliente vai pagar online e o entregador vai combinar o local para deixar”, diz sobre o funcionamento do serviço.



Além disso, há um trabalho para divulgar as medidas que a rede está tomando para garantir a segurança dos pedidos em tempos de pandemia. “A gente está trabalhando muito isso nas mídias para mostrar para o cliente que a gente está cuidando da comida dele, que ele não vai ser infectado”, enfatiza.



oliberal.com




+Fotos

Deixe seu comentario pra gente!!!
Exibindo Notcia(s) de 1 a 15 | Total de Registros: 8572

22/03/2020 - PREFEITURA REALIZA BLITZ COM ABORDAGENS EM PONTOS ESTRATGICOS PARA CONTER O

22/03/2020 - Advogados pedem ao MPF que Bolsonaro faa exame mental

22/03/2020 - Famosos falam sobre quarentena e pedem para as pessoas ficarem em casa

22/03/2020 - Dilsinho lana a msica "Apaixonadin" com Thiaguinho

22/03/2020 - "No vou pedir licena para ningum para proteger os paraenses", diz Helder

21/03/2020 - Coronavrus: Governo do Par solicita apoio do governo chins

21/03/2020 - OMS indica produto alternativo diante da escassez do lcool gel

21/03/2020 - Restaurantes veem em delivery forma de continuar funcionando

21/03/2020 - Fechamento de divisa do Maranho impede sada de nibus do terminal em Belm

21/03/2020 - Detran suspende atendimento ao pblico por 15 dias a partir de segunda-feira

21/03/2020 - OMS diz que jovens no so "invencveis" ao coronavrus

21/03/2020 - Artistas criam guia "papa-xib" de preveno contra o coronavrus

21/03/2020 - Comunicado

21/03/2020 - Poderes Executivo e Legislativo de Augusto Corra apresentam projeto de Usina

21/03/2020 - Em isolamento, Cid Moreira, 92 anos, faz apelo: "fiquem em casa"